Cripto Bar se consolida como encontro semanal para acompanhar e entender criptomoedas

by: Dynasty GI2021-05-18
A live semanal comandada pelos sócios da Dynasty Global Investments AG, os empresários Eduardo Carvalho e Fábio Asdurian, debateu sobre a novidade mais comentada que envolveu a decisão do dono da fabricante de carros elétricos Tesla, Elon Musk, de não mais aceitar o Bitcoin, principal criptomoeda do mundo, como pagamento na compra de seus veículos.
Notícias que impactam diretamente o mercado de criptomoedas no mundo dominaram a terceira edição do Cripto Bar
Celebridade empresarial, Musk tem se notabilizado pelos efeitos que produz ao opinar ou anunciar decisões em redes sociais a respeito de criptomoedas. Desta vez não foi diferente: o Bitcoin perdeu valor, assim como as ações da própria Tesla. Carvalho aproveitou a deixa enfatizando a força das outcoins, ou seja, as outras criptomoedas exceto o Bitcoin.

Musk também é dono da SpaceX, empresa que desenvolve a nave Starship para futuras viagens à Lua e Marte com passagens pagas em Dogecoins, criptomoeda que surgiu como sátira ao Bitcoin mas vem se valorizando. Há especulações de que Musk estaria disposto a estruturar e melhorar os códigos de programação do Blockchain do Dogecoin, moeda que hoje não tem elementos econômicos que a sustentem. Na prática, a realidade tem se mostrado bem favorável à moeda do cachorrinho Shiba: a rede de fast food KFC anunciou que aceita essa criptomoeda como pagamento em suas lojas e a moeda também será aceita para a compra de imóveis de alto luxo em Portugal.

A Fórmula Indy, tradicional competição automobilística centrada nos Estados Unidos, também produziu uma novidade no mercado cripto. Na 105a edição das 500 Milhas de Indianápolis, marcada para o próximo dia 30 de maio, Rinus VeeKay vai pilotar o carro no 21, inspirado no Bitcoin. O número se refere ao universo dessa cripto moeda, fixado em 21 milhões de Bitcoins. "A escuderia trocou os patrocinadores tradicionais, como energéticos e fast food, para incentivar o uso de criptomoedas", explicou Carvalho.

Outra novidade de impacto no ultimo Cripto Bar foi trazida por Fábio Asdurian, que comentou a doação do russo-canadense Vitalik Buterin, jovem bilionário de 27 anos cofundador do Ethereum, para a compra de vacinas na Índia. A maior parte da doação, de cerca de US$ 1 bilhão, foi feita em uma moeda meme, a Shiba Inu. A ação de Buterin, detentor da maior parte dessa moeda, derrubou quase que imediatamente a cotação da Shiba após o repasse.

A diversidade de informações incluiu uma da propria Dynasty, citada por Fábio Asdurian. Dentro de seu objetivo de ampliar o conhecimento e desistificar as criptomoedas, a empresa prepara vídeos educativos com orientações básicas sobre como investir nesse mercado. “Esse material está em fase de edição e terá uma versão para iniciantes, com um passo a passo e outra mais aprofundada, para quem já acompanha o mercado há mais tempo", disse.
"“É essencial conhecer bem os projetos de criptomoeda antes de qualquer investimento. O mercado está cada vez mais maduro, as mudanças estão acontecendo e hoje, por exemplo, a rede Ethereum, que tem taxas muito altas devido à grande demanda, está buscando caminhos para reduzi-los.”

– Eduardo Carvalho, Founder and CEO na Dynasty Global Investments AG"
Os dois sócios da Dynasty frisaram que a empresa está cada vez mais próxima da primeira oferta pública de sua criptomoeda, o D¥N, marcada para julho próximo. A ideia inicial é focar nas principais bolsas da Europa e Ásia. A próxima edição do Cripto Bar também está confirmada para a próxima sexta-feira, dia 21 de maio, às 17:30 hs.

Compartilhe:

Mais sobre a Dynasty

D¥N News

Informações, notícias e novidades sobre o mundo cripto.

Siga a Dynasty

Contato

Av. Brg. Faria Lima, 4055
São Paulo, SP | 04538-030

A Dynasty Global não faz oferta pública no Brasil.